ENG 🇬🇧
investir em maconha

Português

Como Investir em Ações de Maconha

Por Javier Hasse

Como Investir em Ações de Maconha

✍ 13 enero, 2021 - 07:45

Investir em maconha tem sido uma grande febre, não somente nos Estados Unidos e Canadá, mas em todo o mundo, principalmente com os IPOs das principais empresas. Nos últimos dois anos a indústria da maconha registrou mais de US$ 26 bilhões em acordos, fusões e aquisições.

Além dos números, as empresas relacionadas à maconha chegaram realmente ao mainstream, com vários grandes ETFs sendo negociados nas principais bolsas de valores. Entre eles, os seguintes negócios na NYSE: o ETFMG Alternative Harvest ETF (NYSE: MJ), o AdvisorShares Pure Cannabis ETF (NYSE: YOLO), o Cannabis ETF (NYSE: THCX) e o Amplify Seymour Cannabis ETF (NYSE: CNBS).

Conteúdo relacionado: El Planteo em Português

Como evidência adicional da incorporação da cannabis estão empresas como a Cronos Group Inc. (NASDAQ: CRON) e a de biotecnologia baseada em canabinóides GW Pharmaceuticals PLC- ADR (NASDAQ: GWPH) na Nasdaq, Canopy Growth (NYSE: CGC) na negociação A NYSE e a Acreage Holdings (OTC: ACRZF) buscam anúncios no Super Bowl e conseguem grandes armas políticas como John Boehner e Bill Weld a bordo como consultores.

Enquanto empresas menores obtiveram retornos (e perdas) astronômicos nos últimos anos, outras mais estabelecidas têm apresentado um desempenho constante, apesar da volatilidade inerente ao setor.  Ainda assim, é difícil definir as boas empresas. Então, como se pode dizer a diferença entre uma empresa legítima e uma boa e velha bomba?

Como investir

Na Benzinga nós nos esforçamos para manter os leitores atualizados com as últimas notícias, escolhas de ações e comentários de especialistas. Mas, à medida que continuamos a receber a pergunta sobre como você pode investir em ações de maconha, decidimos montar um breve guia para você.

Antes de seguir em frente, é importante que os leitores entendam que investir em maconha não se limita aos produtores ou vendedores.

Existem inúmeras empresas que prestam serviços auxiliares à indústria, bem como muitas peças derivadas, como empresas farmacêuticas e de biotecnologia que fabricam medicamentos à base de canabinóides e fornecedores de serviços / produtos que costumavam operar fora da indústria da maconha, mas que aderiram desde a legalização.

A questão do mercado de balcão

Embora vários estados dos EUA legalizarem a maconha para uso recreativo ou médico, permitindo que as empresas prosperem, a planta ainda é ilegal em nível federal – classificada como uma droga Schedule I pelo DEA. Isso tornou difícil para a maioria das empresas ser listada na Nasdaq ou na NYSE.

Buscando caminhos alternativos para aumentar o capital, muitas empresas tornaram-se públicas nas bolsas canadenses, enquanto outras o fizeram negociando em bolsas americanas de balcão.

Isso significa que muitas empresas de cannabis de capital aberto não estão sujeitas ao mesmo nível de escrutínio que as principais bolsas e a SEC impõem – embora as que negociam no TSX e CSE estejam sujeitas a um escrutínio pesado.

Conteúdo relacionado: El Planteo em Português

“As trocas sem receita apresentam desafios. Eles não são levados tão a sério quanto as trocas maiores e também permitem um maior grau de latitude em termos da qualidade da empresa que negociará com eles. Como resultado, muitas das empresas (…) que têm algo a ver com maconha provavelmente não deveriam estar lá. Eles chegaram lá porque os empreendedores pensaram que era a única maneira de obter acesso ao capital; havia alguém que tinha um veículo de capital aberto que parecia ser um bom ajuste ”, disse à Benzinga Leslie Bocskor, presidente da empresa de consultoria sobre maconha Electrum Partners.

Leslie também acredita que nem todo estoque de balcão ou `penny stock` deve ser evitado a todo custo.

“Existe um preconceito contra as ações de baixo preço das quais acho que precisamos nos afastar como indústria e começar a olhar para a divisão reversa de nossas ações, com menos números de ações e preços mais altos porque a ótica é melhor”, afirmou Bocskor.

O investidor Alan Brochstein parece divergir nesse ponto. “É extremamente importante não confiar apenas nos comunicados de imprensa da empresa, pois normalmente são rotações positivas”, diz ele.

“É preciso um esforço maior para ler e compreender os arquivos da SEC, mas o esforço vale a pena, pois eles fornecem uma perspectiva mais completa dos fundamentos.

Além disso, se a empresa não entrar com a SEC, você provavelmente não deve prestar atenção nela”, sugere. Dê uma olhada no curso 420 para investidores de Alan Brochstein, onde ele mostra seu verdadeiro portfólio de maconha.

Como separar o joio do trigo

Então, ainda estamos enfrentando a mesma pergunta de alguns parágrafos atrás: como escolher boas ações de maconha e evitar as ruins?

Embora seja sempre recomendável que os investidores de varejo façam suas próprias diligências, revisar centenas de documentos e documentos corporativos pode ser difícil e demorado.

Além disso, a maioria das pessoas geralmente não tem acesso aos recursos necessários para fazer uma avaliação informada de uma empresa. Mas existem opções.

Um deles está investindo em ETFs como: o ETF Horizons Marijuana Life Sciences Index e o ETFMF ETFMG Alternative Harvest.

Esses instrumentos facilitam o investimento em ações de cannabis que já foram pré-selecionadas por equipes de analistas que realizaram a devida diligência necessária e decidiram incluir determinadas empresas nesses ETFs.

Conteúdo relacionado: El Planteo em Português

Outra opção para quem deseja criar seus próprios portfólios é recorrer a consultores de investimentos e selecionadores de ações como Alan Brochstein ou Jeff Siegel, da Green Chip Stocks.

“Muitas ações canadenses de maconha estão supervalorizados no momento”, alerta Siegel. “Estou dizendo aos meus leitores para começarem a se concentrar em algumas ações de maconha nos EUA, já que este é o próximo grande mercado. Empresas como MariMed (OTC: MRMD) e Innovative Industrial Properties (NYSE: IIPR) estão indo muito bem à medida que o mercado de cannabis nos EUA se torna mais atraente.”

Observe que estes são exemplos; não recomendações.

Os sete passos para investir no varejo

Portanto, para simplificar, aqui está uma lista de sete etapas que você deve seguir ao investir em stocks de cannabis – ou qualquer outro tipo de segurança.

Etapa 1: pesquise a empresa

Sempre comece pesquisando a empresa ou empresas nas quais você estará investindo. Verifique os arquivos da SEC e outros documentos exigidos por diversas agências reguladoras.

Além disso, leia as últimas notícias sobre essas empresas no site, como Yahoo Finance e Benzinga ou Weederia, e sinta o sentimento do mercado usando o Twitter ou o Stocktwits.

Etapa 2: determinar o valor a investir

Como regra geral, nunca invista mais do que você pode perder. Embora muitas vezes a boa pesquisa leve a retornos fortes, esse não será necessariamente o caso. Os estoques são voláteis e as contingências às vezes imprevisíveis.

Em relação a esse ponto, Brochstein diz: “Acho que muitas pessoas confiam demais em apenas uma ou duas ideias. Em uma indústria iniciante, que é o que é a maconha legal de várias maneiras, não é fácil escolher os vencedores. Se você voltar ao final dos anos 90, muitas empresas que muitos esperavam ser vencedores nem sobreviveram três anos. Meus portfólios de modelos focados a longo prazo geralmente têm uma dúzia de nomes.”

Etapa 3: decida sua linha do tempo

Decidir quando comprar e quando vender é crucial. Tente descobrir quais são seus limites de antemão. Assim, por exemplo, estabeleça uma regra: “se o estoque ficar abaixo de X ou subir acima de Y, eu venderei”.

Etapa 4: escolha um broker

Depois de seguir as etapas iniciais, você estará pronto para comprar suas ações. Você pode ir à velha escola, como a Scottrade ou se inscrever em um corretor on-line, como e Toro ou TradeStation. Ambas as opções permitem comprar e vender ações depois de registrar e financiar sua conta.

Etapa 5: compre a ação

Essa etapa pode parecer auto-explicativa, mas é um pouco mais complexa do que parece.

“Geralmente, existem dois tipos de ordens de compra: ordem de mercado e ordem limitada. Uma ordem de mercado executará a compra pelo preço atual de mercado, enquanto uma ordem limite será executada apenas se o preço cair no preço limite ou abaixo dele. Embora um preço limite possa dar ao investidor um preço de entrada mais baixo, não há garantia de que o pedido limite seja executado”, explica Thomas Rudy, de Benzinga.

Etapa 6: venda a ação

Depois que você sentir que gerou retornos suficientes de uma ação, será hora de vender. Novamente, você pode vender as ações com uma ordem de mercado ou uma ordem limite. Use seus rendimentos para reinvestir ou apenas gastá-los. A vida é para viver!

Etapa 7: confira a extensa cobertura de cannabis da Benzinga

Negociação bem sucedida requer informações e engajamento ativo. O que o ajudará a conseguir isso? Informação sobre Cannabis de Benzinga. O Cannabis Newsdesk da Benzinga manterá você atualizado com as últimas notícias sobre cannabis, cânhamo e negócios relacionados, além de fornecer análises oportunas dos mercados de micro, macro e de ações.

Negociação em torno de um núcleo

Um dos processos que ajudaram Brochstein a ter um bom desempenho em seus portfólios de modelos foi o que ele gosta de chamar de “negociação em torno de um núcleo”.

Essa estratégia aproveita a volatilidade inerente a essas ações. O modo como funciona é que você vende de forma incremental quando as ações estão subindo ou comprando de forma incremental quando as ações estão em declínio ”, explica ele.

Conteúdo relacionado: El Planteo em Português

“É importante garantir que a posição mereça ser uma participação, mas se você estiver confiante nas perspectivas de longo prazo para a ação, variar sua exposição pode permitir que você ‘compre o mergulho’ ou ‘venda o rasgo’ e não fique à margem ou enterre-se se o estoque subir mais alto após você aparar sua posição ou mais baixo depois de adicioná-lo.

Para ser bem claro, se você “investe” em uma ação e compõe 50% do seu portfólio, o que você fará se ele cair ainda mais? Se você vender o que considera uma grande participação de longo prazo, porque atingiu um nível que você não esperava, estará disposto a pagar mais para comprá-lo de volta no futuro, se nunca cair?”

Conteúdo originalmente produzido por Benzinga e traduzido por Weederia.

¿Tienes ideas o comentarios? Puedes contactarnos en info@elplanteo.com

Síguenos en Instagram, Facebook y Twitter.


Todo el material compartido por ElPlanteo.com tiene fines únicamente periodísticos e informativos.

Javier Hasse

ACERCA DEL AUTOR

Javier, el co-fundador y CEO de El Planteo, es un escritor especializado en cannabis, cáñamo, CBD y psicodélicos. Actualmente se desempeña también como colaborador senior en Forbes EEUU y Director Ejecutivo en Benzinga Cannabis, una empresa de medios y eventos en los Estados Unidos, enfocada en cannabis, cáñamo, y psicodélicos manejando un equipo de más de 70 personas.

Su libro “Start Your Own Cannabis Business,” publicado en mercados angloparlantes por Entrepreneur Media, llegó al primer puesto de “Best Seller” en Amazon.

Como reportero premiado, ha publicado más de 5.000 artículos en medios masivos incluyendo Forbes, CNBC, Playboy, CNN, MSN, UOL, Entrepreneur Magazine, Yahoo Finance, MarketWatch, Houston Chronicle, The Street, Nasdaq, Yahoo, Morningstar, Benzinga, MERRY JANE, High Times, Leafly, DOPE Magazine, etc.

Javier también rankea en numerosas tablas Billboard por su participación en discos con RZA e Inspectah Deck de Wu-Tang Clan, Twista, Lil Windex, Riff Raff, Cyhi The Prynce, Yung Bleu, DJ Whoo Kid, Jonathan Hay, y otros.